2 minutos de leitura

Um bom planejamento financeiro não precisa necessariamente ser difícil, pelo contrário, a simplicidade dessa tarefa ajuda você a se organizar de forma mais fácil e a não sofrer ao realizar esse processo.

Uma empresa bem organizada financeiramente consegue atuar de maneira mais sólida, tendo uma previsão consistente das despesas e demais valores a serem gerenciados. Visando ajudar você a fazer um planejamento simples e eficiente, listamos algumas dicas importantes para tornar essa ferramenta uma grande aliada do seu negócio.

1. Faça um planejamento geral

Muitas empresas montam o seu planejamento financeiro no início do ano, o que é arriscado, visto que o tempo já está correndo e essa tarefa ainda está em andamento.

Uma medida simples é fazer esse processo nos meses finais do ano anterior. Dessa forma, você consegue prever com mais antecedência os investimentos a serem feitos, a expansão de projetos, as despesas fixas e a estimativa de faturamento.

Esses itens se interligam e constituem um planejamento mais geral que, posteriormente, pode ser subdivido em etapas para facilitar o gerenciamento.

2. Tenha um bom controle financeiro

Quantas vezes, ao colocar em prática o que foi planejado, acaba se gastando mais do que deveria resultando em dificuldades financeiras?

Para evitar esse tipo de problema, é preciso ser metódico na hora de acompanhar o seu fluxo de caixa e a origem destinada a esses valores.

Ao fazer esse monitoramento, você consegue ser mais preciso na hora de gerenciar os seus recursos.

3. Utilize a tecnologia a seu favor

Atualmente, existem diversos softwares de gestão financeira que facilitam a missão de planejar e controlar as finanças empresariais.

A organização é um dos pontos principais para se ter um planejamento financeiro eficiente. Por isso, esse tipo de ferramenta auxilia para que seus dados financeiros não se percam por aí e possam ser acessados de forma rápida.

Acompanhar esses números permite que você perceba mais facilmente os pontos que precisam ser melhorados e os que estão indo bem em termos financeiros.

4. Verifique a possibilidade de compartilhar espaço

A matemática é simples, quanto menos você gasta com despesas fixas, mais dinheiro vai sobrar no final do mês. Dentre esses custos, podemos citar aluguel, telefone e internet como itens que pesam bastante no bolso do empreendedor.

Uma solução que vem crescendo é o uso de espaços compartilhados, já que possibilitam uma redução dessas despesas, centralizando tudo em valores únicos, e facilitam o processo de controle financeiro.

Além disso, esses locais são propícios para a criação de parcerias de trabalho, outro elemento fundamental para otimizar processos e gerar economia.

5. Conte com ajuda especializada

Se as questões financeiras da sua empresa são mais complexas de gerenciar e você tem dificuldade em simplificar essa ação, contar com uma ajuda especializada pode ser fundamental para não transformar isso em uma grande dor de cabeça.

Entender a individualidade do seu negócio permite diagnosticar as causas dos problemas e possibilita resolvê-los mais rapidamente.

Uma consultoria tem a expertise necessária para realizar esse trabalho, auxiliando assim na elaboração de um planejamento financeiro simples, eficiente e adequado à sua realidade.

Quer saber tudo sobre coworking e empreendedorismo? Assine a nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!