Ser criativo é muito importante para conseguir se destacar na sua área de atuação. Inovar, gerar ideias e se reinventar são parte desse contexto. Mas o que fazer para estimular a criatividade no trabalho?

Não existe uma resposta única para essa pergunta e por isso é necessário ir por partes. Nesse sentido, uma dica importante é fazer parte de um ambiente de trabalho que favoreça essa capacidade de criar. Uma boa solução para isso — e que muitos profissionais já estão buscando — são os espaços de coworking.

Em locais assim, a inovação é constante e se tem muitos profissionais para trocar ideias, compartilhar experiências e ampliar a visão de mercado.

Confira a seguir outras dicas bacanas para estimular a criatividade no trabalho.

Varie a busca por conhecimento

Normalmente buscamos conhecimento em fontes ligadas a nossa área de atuação. Isso é extremamente importante e não deve ser deixado de lado de maneira nenhuma.

A questão é que é necessário dar passos maiores, tais como buscar informações em outras áreas, especialmente aquelas que complementem o nicho de atuação escolhido.

Um arquiteto, por exemplo, pode aprender muito com profissionais de marketing e publicidade, visto que o conceito criativo é necessário em ambos os contextos.  Ele pode também aprender bastante com profissionais de vendas e assim ser mais criativo na hora de apresentar os seus serviços.

Essa variação ajuda o profissional a sair da zona de conforto e a ter mais elementos para atuar de forma criativa e funcional.

Valorize os insights

Alguns insights surgem do nada e muitas vezes não os valorizamos. É importante “dar voz” a todos eles, já que várias ideias bacanas podem surgir daí. Uma dica interessante é sempre anotá-los. Seja num bloco de papel ou em aplicativos no celular, o que importa é fazer o registro.

Outro fator importante são as pausas no trabalho. Quantas vezes a solução para um problema ou uma ideia criativa surgem justamente quando paramos de procurá-los e vamos dar uma volta ou tomar um café?

Criatividade e liberdade andam juntas. Então, por mais que exista a pressão para sermos criativos, é preciso driblá-la para estimular a criatividade no trabalho de maneira favorável.

É importante saber que o seu subconsciente tem todas as respostas e que você é capaz de encontrar a solução desejada. Por isso, acredito no seu potencial criativo: isso é essencial para o processo.

Peça opiniões

Independente do seu papel dentro da empresa — ou se você é um empreendedor autônomo —, é importante ouvir opiniões e estar aberto a sugestões. Para quem busca pensar fora da caixa e inspirar a criatividade, é preciso estar atento às diversas formas de ver uma mesma situação.

A visão de um atendente, por exemplo, pode ser bem diferente em comparação com a do diretor sobre determinado problema que existe na empresa. Sendo assim, é essencial buscar esse feedback.

Mas também pode-se ir além: ouvir clientes, profissionais da mesma área e outras pessoas que tenham ligação com o seu negócio favorece a compreensão e é um grande estímulo para a criatividade no trabalho.

Lembra que no início falamos sobre espaços de coworking? Que tal se aprofundar no assunto e conhecer todos os benefícios que esse tipo de local apresenta? É simples: confira nosso artigo especial sobre o tema!

Em tempos de evoluções tecnológicas cada vez mais rápidas, ter criatividade e inovação para algumas empresas deixou de ser um diferencial para se tornar questão de sobrevivência. Pode parecer exagero, mas a taxa de mortalidade das microempresas antes do 2º ano passa dos 45%, de acordo com estudo do Sebrae. E a falta de atualização e inovação foi apontada como um dos principais motivos para isso.

Para não fazer parte dessa temida estatística, as empresas que usam um coworking têm uma bela vantagem. Neste post, vamos mostrar como compartilhamento de escritório é vantajoso para a criatividade e inovação da sua empresa. Acompanhe:

Quais são os benefícios do uso do coworking

O coworking é uma tendência mundial no mundo dos negócios. Ele surgiu da necessidade das empresas de reduzirem os custos fixos para manterem suas atividades.

O compartilhamento de infraestrutura tem uma série de benefícios, principalmente para profissionais autônomos e empresas com poucos funcionários. A economia financeira é o benefício mais buscado por quem opta pelo coworking, mas não é o único que acabam recebendo.

Outro benefício bastante percebido pelas empresas que usam uma infraestrutura compartilhada é o aumento de parcerias e networking. Ao compartilhar o mesmo espaço de trabalho com outras empresas, uma conversa de corredor pode acabar em um bom negócio, por exemplo.

Como o coworking ajuda na criatividade e na inovação

Por se tratar de um espaço compartilhado entre várias empresas, em uma mesma sala você pode estar sentado com gente de áreas de conhecimento completamente diferente da sua.

Além disso, são pessoas com vários sonhos, personalidades, histórias de vida… Toda uma diversidade reunida bem ao seu alcance. Então por que não aproveitar? A seguir, vamos dar algumas dicas de como fazer isso:

Converse com as pessoas das outras empresas

Temos a tendência de conversarmos apenas com nossos pares. Mas isso é muito limitado diante da grande possibilidade de novos assuntos que temos em um coworking.

Aproveite os momentos de pausa para o café para puxar conversa com a pessoa que está ao seu lado. Ela pode lhe dar insights incríveis apenas por enxergar uma situação de outra perspectiva.

Fique atento aos assuntos discutidos dentro da sala

Sabemos que não é nada educado ouvir a conversa alheia, mas, nesse caso, não é bem assim.

Em uma sala compartilhada, é difícil afirmar que uma conversa em tom de voz normal entre 2 pessoas seja um assunto particular. Algumas vezes, podem ser notícias interessantes ou mesmo a discussão sobre um tema para lá de relevante.

Esteja atento, pois em algum momento o assunto pode ser do seu interesse!

Participe das confraternizações

Por mais que o coworking seja um ambiente diferente de uma empresa tradicional, ele ainda é um local de trabalho. E isso acaba limitando alguns assuntos e o tempo de cada conversa.

Assim como qualquer local de trabalho, as pessoas estão sempre marcando reuniões fora do expediente para dar uma relaxada.

Participar dessas reuniões informais ajuda diversificar os assuntos das conversas e promover uma interação melhor entre as pessoas, além de ajudar a abrir a mente para outros pontos de vista.

O coworking é um espaço fértil e propício para a criatividade e inovação. Basta estar aberto a esta possibilidade.

Se você quer saber mais sobre o coworking e como ele pode ajudar a sua empresa, entre em contato com a Coworking Town!

Você provavelmente já ouviu fala em economia compartilhada. Mas afinal o que é isso e como esse modelo vem influenciando pessoas e empresas ao redor do mundo?

Na verdade sua utilização é bastante antiga. A sociedade há séculos tem o hábito de trocar produtos e serviços. Antigamente os agricultores trocavam o excedente da sua produção de batatas por leite e ovos, por exemplo.

Na atualidade, presenciamos o ressurgimento desse sistema de forma inovadora, em meio a saturação do modelo consumista. Diante da necessidade de se produzir com responsabilidade socioambiental e com o avanço das tecnologias, veio também uma nova ideia de consumo e outros conceitos de coletividade.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você entenda melhor estes hábitos e se inteire dessa tendência de mercado. Confira!

O que é a economia compartilhada?

Também conhecida como Sharing Economy, a economia compartilhada é adotada por pessoas, comunidades e até mesmo empresas, ao dividirem o uso ou a compra, de determinados bens e serviços. Como consequência pode-se observar um aumento da eficiência e redução dos custos.

Antes do final da década de 90, o compartilhamento era restrito a pessoas de um círculo próximo, pois a distância e a dificuldade de comunicação dificultavam as relações. Hoje a internet ignora fronteiras. Podemos nos relacionar e fazer negócios em tempo real com pessoas de qualquer parte do Planeta, e o consumo colaborativo é viabilizado essencialmente pelos aplicativos de internet, que trazem novas nuances ao modo de se fazer negócios.

Um exemplo muito conhecido desse tipo de economia é a Uber, uma startup que através de um aplicativo intermedeia o serviço de transporte entre motorista e passageiro, ambos cadastrados no sistema, por um preço mais interessante que os padrões tradicionais oferecidos no mercado.

Nesse modelo, devido ao custo benefício mais atrativo, a concepção de ter acesso é mais valorizada do que a posse.

Qual a influência desse método na economia brasileira?

No Brasil, é notável o avanço das startups que trabalham com a economia compartilhada, representando um terço do mercado em toda América Latina e também é o que expressa maior potencial de crescimento.

Alguns dos motivos que mais favorecem o surgimento dessas empresas no país é o grande número de consumidores associado ao uso da internet e dos smartphones, como também a crise econômica, que torna necessário a busca pelo melhor aproveitamento de recursos.

Os espaços de coworking são um belo exemplo de inovação e de ótimo custo benefício, que dão acesso a um local de trabalho organizado e bem estruturado, por um preço até 80% menor do que se cada indivíduo montasse o seu próprio escritório.

Como a economia compartilhada pode melhorar os resultados da sua empresa?

A economia compartilhada apresenta novas soluções e possibilidades para as empresas, seja prestando e contratando serviços ou se tornando um marketplace.

Grandes corporações já vem adotando iniciativas nesse sentido, como a Microsoft que tem equipes instaladas em espaços de coworking e até empresas de petróleo que estão compartilhando peças de reposição e ferramentas de suas plataformas.

Ao propor uma nova dinâmica ao mercado, a economia compartilhada contribui para que além dos indivíduos se beneficiarem, as empresas também encontrem outros meios para aumentar a competitividade e melhorar seu desempenho.

Ficou interessado no conceito? Está interessado no compartilhamento de uma estrutura física para o trabalho? Veja nosso post sobre os benefícios do coworking para o seu negócio.