Coworking é um espaço criado para que pessoas possam compartilhar o seu uso, mesmo que não se conheçam ou atuem em áreas distintas. Muitos empresários e empreendedores têm curiosidade sobre como funciona um coworking e, na verdade, é bem simples. Siga a leitura para entender.

O que é?

O termo surgiu do inglês co-working que significa “trabalho compartilhado”. O coworking possibilita que o profissional que não tem condições ou não deseja fazer home office tenha um escritório real, um local de trabalho.

Esse espaço deve oferecer infraestrutura a fim de possibilitar a realização de trabalhos profissionais, como: telefone, internet, serviços de impressão, motoboy, salas de reunião, espaços de treinamento, eventos e outros, dependendo da proposta.

O coworking pode estar alocado em prédios ou em incubadoras e aceleradoras de negócios. Esses espaços são mais comuns em grandes capitais como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Entretanto, a cada ano cresce o número de escritórios de coworking. Por isso, verifique as opções na sua cidade.

Como utilizar o espaço?

Os principais profissionais que costumam fazer uso do coworking são profissionais liberais, autônomos e empreendedores que trabalham em áreas relacionadas a criação, tecnologia, comunicação, inovação, dentre outras que não requerem infraestrutura além de um escritório.

Não são somente pessoas que trabalham sozinhas que utilizam esses espaços. Também é possível encontrar pequenas equipes de colaboradores usufruindo as facilidades do coworking.

Quais as vantagens?

Maior foco e rendimento profissional

O coworking tem uma importância psicológica para o profissional. A razão é que ele faz com que o trabalhador vá para um local de trabalho, mesmo que perto de casa, o que configura a rotina à qual as pessoas estão habituadas. Com isso, há mais chances de ele condicionar-se a ter disciplina de trabalho e obtenha melhores resultados.

Maior número de interações

Em um ambiente com outros profissionais, há grandes possibilidades de troca de informações, estabelecimento de novas amizades e oportunidades de novos negócios. As interações sociais do coworking são benéficas para constantes atualizações e indicações, enquanto o home office pode transmitir uma ideia de reclusão.

Além de desenvolver novos relacionamentos sociais — pois as pessoas que trabalham juntas, em geral, almoçam juntas, conversam, trocam experiências —, acontece de os coworkers se auxiliarem no trabalho, esclarecendo dúvidas em uma dada ferramenta, por exemplo.

Total flexibilidade

O profissional conta com total flexibilidade do espaço para seus horários e necessidades de trabalho. Ele pode fixar uma rotina ou apenas utilizar o espaço quando lhe convier, deixando previamente acertado qual a quantidade de dias que deseja utilizar o espaço. É possível contratar o escritório por dias, semanas ou meses.

A mesma lógica funciona para os serviços extras, como impressões, telefonia e aluguel de salas privativas, que são cobrados apenas em caso de uso, flexibilizando-se à demanda.

Espaço seguro

Os locais de coworking geralmente contam com estruturas internas de segurança, como câmeras e controle de acesso e ainda armários com chave. Isto é o mais indicado para quem utiliza notebooks e equipamentos eletrônicos, que ficariam muito expostos em caso de uso de locais públicos, como cafeterias, para trabalho.

Essas são nossas principais dicas sobre como funciona o coworking. Restou alguma dúvida ou gostaria de compartilhar sua experiência? Deixe pra gente nos comentários!