3 minutos de leitura

A internet revolucionou o modo como as pessoas atuam profissionalmente, criando a possibilidade de se trabalhar remotamente, na própria casa ou em espaços alternativos ao escritório da empresa, como os espaços de coworking.

O trabalho home office traz muitas vantagens, como não precisar se deslocar para o trabalho e ter maior autonomia na gestão de tempo. Porém, também implica muitos desafios. É possível trabalhar em casa e ter privacidade? Como criar a própria rotina? O que fazer para evitar os indesejados ruídos domésticos? Qual a estrutura de trabalho necessária? O Coworking é uma alternativa viável?

Conheça, a seguir, quais sãos os cinco principais desafios do trabalho home office e saiba o que fazer para superá-los.

1. Tenha privacidade no trabalho home office

Quem atua como home office, principalmente se mora com a família, sabe que é importante ter um espaço somente para o trabalho. Afinal, você precisa de privacidade e concentração. É preciso que todos que convivam com você saibam respeitar a sua rotina de trabalho e não interrompam suas atividades a cada instante.

Além disso, é interessante considerar a possibilidade de utilizar espaços de coworking para receber os clientes. Alguns desses espaços possuem salas reservadas exclusivamente para o atendimento aos clientes.

2. Cuide da sua rotina profissional

Ainda que você tenha autonomia de horários, precisa ter uma hora para começar e uma para terminar seus afazeres. Para trabalhar como autônomo, é preciso ter muita disciplina, ser organizado e objetivo.

É difícil estabelecer uma rotina quando se é interrompido a cada instante durante o trabalho. E isso fica ainda mais difícil se você trabalha no conforto de casa, de pijama e com pausas para assistir à Netflix!

3. Reduza os barulhos domésticos

Trabalhando em casa, você pode criar seu próprio ambiente de trabalho – e procurar fazer com que ele seja o mais agradável possível. Conviver com barulhos domésticos, como o da máquina de lavar, choro de crianças, latidos de cachorro ou do aparador de grama do vizinho não contribui para que se consiga a concentração necessária.

Também não é fácil trabalhar com a TV ligada ou com o ruído de conversas. Procure encontrar um ambiente de trabalho tranquilo e silencioso. Aproveite o tempo dos intervalos para relaxar, alongar o corpo e praticar exercícios.

4. Invista na estrutura de trabalho

Quem trabalha home office muitas vezes tem dificuldade para acessar equipamentos de escritório necessários para realizar as tarefas diárias. Certifique-se de que terá à sua disposição ao menos os equipamentos básicos necessários.

Invista em uma boa conexão de internet, pois essa é importantíssima no trabalho remoto. Ter um ar-condicionado ou, pelo menos, um ventilador também ajuda. Ter uma boa cadeira e uma boa mesa também são muito importantes para evitar problemas posturais.

5. Opte por espaços de coworking

Nem sempre é fácil adaptar a vida pessoal à vida profissional. Optar por espaços de coworking possibilita que sejam evitados problemas de convivência com a família e contribui para projetar uma imagem mais profissional. Esses espaços costumam conciliar estruturas semelhantes às dos escritórios convencionais com ambientes mais descontraídos e confortáveis, como encontramos em casa. Com a popularização dessa alternativa é bem provável que você encontre um bem perto de onde você mora.

Como você deve ter notado, o trabalho home office traz alguns desafios, mas também muitas vantagens e pode ser muito gratificante. Seguindo as dicas desse artigo, você conseguirá migrar para o trabalho remoto com muito mais tranquilidade e eficiência.

E você, o que acha do trabalho home office? Acha que se adaptaria a esse tipo de trabalho? Ou prefere um espaço de coworking? Conhece pessoas que trabalham no modelo home office? Compartilhe esse artigo em suas redes sociais e ajude seus amigos a conhecerem um pouco mais sobre home office!

2 minutos de leitura

A busca por otimizar as operações, baixar os custos e manter a eficiência é um dilema para muitos empreendedores e profissionais autônomos. Diante desse cenário, os escritórios virtuais surgem como uma excelente opção.

O conceito de escritório virtual pode ser explicado como uma estrutura física que não depende do trabalho presencial do profissional, sendo utilizado para demandas que exijam um local físico como endereço de correspondência, endereço para abertura de empresa e atendimento presencial e telefônico de determinados clientes.

Muitas pessoas confundem escritório virtual com coworking, mas é exatamente essa necessidade de não estar presente no local que se consolida como a principal diferença entre esses dois modelos de negócio.

A seguir, listamos algumas das principais vantagens que mostram que o uso de um escritório virtual é uma excelente solução para profissionais autônomos e negócios em expansão.

Excelente custo-benefício

Ter um negócio físico de forma tradicional tende a ser caro para muitos profissionais porque envolve despesas com aluguel, IPTU, telefone e demais custos operacionais.

Além disso, para quem busca apenas ter um endereço empresarial e não necessita de grande estrutura, o custo-benefício é excelente, já que, além da questão financeira, existe a da imagem da empresa, que passa a se apresentar de forma mais organizada e preocupada em se posicionar com qualidade no mercado.

Agilidade e facilidade de operação

Algumas demandas específicas acabam fazendo com que se gaste muito tempo para gerenciá-las. Entre elas podemos citar a contratação de funcionários de serviços gerais para manter a empresa em ordem quanto à limpeza, por exemplo.

Ao contratar um escritório virtual, tudo isso vem incluído, fazendo com que o profissional tenha mais tempo para se dedicar às suas atividades, tornando-se mais produtivo.

Maior visibilidade dos seus serviços

Um dos grandes dilemas para muitos profissionais autônomos e pequenos empreendedores é usar um endereço residencial, fator que acaba prejudicando a visibilidade dos seus negócios.

Um escritório virtual permite, além de um endereço corporativo, que os serviços sejam apresentados de forma mais profissional, aumentando assim o interesse do público.

Atender demandas de forma personalizada

Um negócio físico tradicional tende a ter uma estrutura feita para o público geral, fazendo com que a atuação fique um pouco engessada quando se precisa fazer atendimentos mais personalizados.

O uso do escritório virtual facilita no atendimento de demandas de forma personalizada, pois a sua estrutura é flexível para se encaixar em qualquer situação, seja atender um grupo grande de pessoas, seja um cliente que dependa de uma apresentação mais técnica do serviço ofertado.

Gerenciamento eficiente da comunicação

Conseguir boa qualidade de comunicação, tanto interna quanto externa, é um desafio cotidiano de muitos profissionais. A logística por trás disso acaba sendo complexa em alguns casos, e determinados erros podem colocar todo o projeto a perder.

Ao contratar o serviço de um escritório virtual, pode-se obter mecanismos facilitadores da comunicação, como o recebimento e a organização de correspondência, e também uma secretária para gerenciar e transferir ligações. Dessa forma, mesmo estando em reunião ou até viajando você não vai deixar de atender nenhum cliente.

Tudo isso facilita a atuação da empresa como um todo, pela maior liberdade de tempo para o profissional atuar ou para o público consumidor, que poderá ser atendido com mais qualidade.

Quer saber tudo sobre inovação e empreendedorismo? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades!

2 minutos de leitura

Você provavelmente já ouviu fala em economia compartilhada. Mas afinal o que é isso e como esse modelo vem influenciando pessoas e empresas ao redor do mundo?

Na verdade sua utilização é bastante antiga. A sociedade há séculos tem o hábito de trocar produtos e serviços. Antigamente os agricultores trocavam o excedente da sua produção de batatas por leite e ovos, por exemplo.

Na atualidade, presenciamos o ressurgimento desse sistema de forma inovadora, em meio a saturação do modelo consumista. Diante da necessidade de se produzir com responsabilidade socioambiental e com o avanço das tecnologias, veio também uma nova ideia de consumo e outros conceitos de coletividade.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você entenda melhor estes hábitos e se inteire dessa tendência de mercado. Confira!

O que é a economia compartilhada?

Também conhecida como Sharing Economy, a economia compartilhada é adotada por pessoas, comunidades e até mesmo empresas, ao dividirem o uso ou a compra, de determinados bens e serviços. Como consequência pode-se observar um aumento da eficiência e redução dos custos.

Antes do final da década de 90, o compartilhamento era restrito a pessoas de um círculo próximo, pois a distância e a dificuldade de comunicação dificultavam as relações. Hoje a internet ignora fronteiras. Podemos nos relacionar e fazer negócios em tempo real com pessoas de qualquer parte do Planeta, e o consumo colaborativo é viabilizado essencialmente pelos aplicativos de internet, que trazem novas nuances ao modo de se fazer negócios.

Um exemplo muito conhecido desse tipo de economia é a Uber, uma startup que através de um aplicativo intermedeia o serviço de transporte entre motorista e passageiro, ambos cadastrados no sistema, por um preço mais interessante que os padrões tradicionais oferecidos no mercado.

Nesse modelo, devido ao custo benefício mais atrativo, a concepção de ter acesso é mais valorizada do que a posse.

Qual a influência desse método na economia brasileira?

No Brasil, é notável o avanço das startups que trabalham com a economia compartilhada, representando um terço do mercado em toda América Latina e também é o que expressa maior potencial de crescimento.

Alguns dos motivos que mais favorecem o surgimento dessas empresas no país é o grande número de consumidores associado ao uso da internet e dos smartphones, como também a crise econômica, que torna necessário a busca pelo melhor aproveitamento de recursos.

Os espaços de coworking são um belo exemplo de inovação e de ótimo custo benefício, que dão acesso a um local de trabalho organizado e bem estruturado, por um preço até 80% menor do que se cada indivíduo montasse o seu próprio escritório.

Como a economia compartilhada pode melhorar os resultados da sua empresa?

A economia compartilhada apresenta novas soluções e possibilidades para as empresas, seja prestando e contratando serviços ou se tornando um marketplace.

Grandes corporações já vem adotando iniciativas nesse sentido, como a Microsoft que tem equipes instaladas em espaços de coworking e até empresas de petróleo que estão compartilhando peças de reposição e ferramentas de suas plataformas.

Ao propor uma nova dinâmica ao mercado, a economia compartilhada contribui para que além dos indivíduos se beneficiarem, as empresas também encontrem outros meios para aumentar a competitividade e melhorar seu desempenho.

Ficou interessado no conceito? Está interessado no compartilhamento de uma estrutura física para o trabalho? Veja nosso post sobre os benefícios do coworking para o seu negócio.

2 minutos de leitura

O coworking basicamente pode ser explicado como o compartilhamento de uma mesma estrutura física por diversos empreendedores e empresas. É como se fosse um grande escritório de uma empresa, porém com pessoas de diversas áreas e que, muitas vezes, não tem qualquer ligação entre si. 

O crescimento desse tipo de negócio vem aumentando nos últimos tempos, visto que se mostra muito vantajoso em diversos fatores. Conheça abaixo os principais benefícios do coworking para o seu negócio.

Otimização de custos 

A busca por otimizar custos é um dos grandes desafios que fazem parte do cotidiano de qualquer negócio. Realizar isso sem perder qualidade é uma tarefa que demanda a criação de estratégias realmente eficientes e que possam gerar esse resultado. 

Seguindo esse prisma, o coworking é uma excelente oportunidade de otimizar os gastos de forma realmente funcional, já que divide os custos básicos de operação como aluguel e rede de internet, por exemplo. Um dos benefícios do coworking é justamente contribuir para diminuir os valores necessários mensalmente para gerar o funcionamento do negócio sem comprometer a capacidade de atuação da empresa.

Mais facilidade para encontrar fornecedores e parceiros  

Encontrar fornecedores de qualidade, seja para realizar um bom serviço ou cumprir prazos, é uma tarefa que muitas vezes traz uma grande dor de cabeça para diversos profissionais. Da mesma forma, encontrar parceiros que possam ajudar a alavancar o negócio também se apresenta como um grande desafio. 

Em um espaço de coworking, normalmente atuam profissionais de diversas áreas, muitos em nichos complementares ao do seu negócio. Isso facilita muito a busca por fornecedores e parceiros de qualidade, pois, o fato de se encontrarem em um mesmo espaço, proporciona maior interação e controle dessas operações. 

Maior interação com as novas tendências do mercado  

O conceito de coworking por si só é inovador. Sendo assim, é natural que pessoas com ideias e negócios inovadores sejam os primeiros a compartilharem dessa nova forma de trabalho. 

Mesmo para quem tem negócios mais tradicionais, torna-se mas fácil estar atento às novas tendências do mercado. Isso porque a simples convivência com profissionais que buscam novas formas de atuação facilita esse processo. Estar dentro de uma grande incubadora de ideias pode ser realmente muito inspirador.   

Oportunidade de expandir os negócios 

Ao seguir alguns conceitos mencionados, como a otimização de custos, estar atento às inovações do mercado e a facilidade para encontrar parceiros, podemos dizer que o coworking é também uma grande oportunidade de expandir negócios. Com custos menores, é possível ter mais capital de giro para investir e uma interação eficiente pode gerar resultados melhores.

Estar dentro de um ambiente que, acima do compartilhamento de estrutura, tende a ser um espaço colaborativo entre profissionais de diversas áreas, é uma forma eficiente na busca por maior profissionalização do seu negócio. Permanecer junto de pessoas que atuam em alto nível tende a aumentar a nossa motivação e produtividade. 

Esses fatores contribuem para que se possa ter um desempenho de alto nível e colabora na construção de uma imagem profissional/empresarial sólida. Isso é fundamental para que a empresa se insira de forma eficiente no mercado e possa gerar grandes resultados.

Quer ficar por dentro de tudo e saber mais sobre os benefícios do coworking? Estamos presentes no FacebookTwitter e Instagram . Siga-nos na sua rede social favorita e acompanhe tudo sobre esse universo de grandes possibilidades!

2 minutos de leitura

A redução de custos é uma das maiores preocupações das empresas independente do seu porte e de sua área de atuação. Para empreendedores de pequenas e médias empresas, o custo ao se estabelecer no mercado pode significar um empecilho, prejudicando sua competitividade e isso pode acabar com o sonho de montar seu próprio negócio. Pensando em diminuir custos, a utilização de escritório compartilhado tem sido uma prática cada vez mais frequente no Brasil e no mundo.

O escritório compartilhado veio a partir de uma nova forma de pensar o ambiente de trabalho na década de 90 e posteriormente aprimorado a partir das necessidades dinâmicas das startups de tecnologia. Surgia assim, no Vale do Silício, o espaço de coworking em 2005.

Neste post, você vai encontrar algumas vantagens da estabelecer sua empresa em um escritório compartilhado principalmente no que se refere à redução de custos. Acompanhe!

Conceito de coworking

Mais do que um modismo, o coworking é um novo significado do local de trabalho. Nesse ambiente você encontra uma infraestrutura montada para atendimento a todas as necessidades básicas de funcionamento de uma empresa.

A ideia primordial é que os custos fixos sejam compartilhados e rateados por todos os usuários do espaço físico. A cobrança é feita de acordo com o tempo e os recursos usados.

Vantagens de se usar um escritório compartilhado

São várias as vantagens de se utilizar um escritório compartilhado, boa parte delas relacionada à redução de custos. Veja algumas vantagens a seguir:

Baixo investimento

A utilização de um escritório compartilhado elimina a necessidade de efetuar um grande investimento inicial. O mobiliário, os utensílios, os aparelhos de refrigeração, impressoras e scanners, tudo isso está disponível e será cobrado apenas por sua utilização.

Pouca Burocracia

O escritório compartilhado é uma prestação de serviços, portanto, sem necessidades de fiador, comprovação de renda e também contratos longos.

Divisão das despesas

As despesas com aluguel, condomínio, imposto predial, energia, água serão diluídas por todos que usam o espaço, fazendo com que o valor individual seja bem menor. Incluem-se aqui, também, as despesas com material de limpeza e de escritório e os pagamentos para o uso de televisão a cabo e internet.

Compartilhar recursos humanos

Serão compartilhados os profissionais como secretária, auxiliares de serviços gerais, encarregados de limpeza, faxineiros, pessoal de segurança, reduzindo os custos operacionais.

Aumento da produtividade

Este tópico não se refere à redução de despesa e sim ao ganho na produtividade. Se compararmos com o home office, quando o empreendedor fica trabalhando em sua própria casa, a utilização de um escritório compartilhado traz um aumento considerável da sua produtividade. Isso ocorre pelo fato de ser um ambiente profissional, com menos situações que possam diminuir o foco em sua atividade. Além disso, o empreendedor não se preocupa com a operação e manutenção do espaço.

Aumento do seu networking

Sua networking, rede de contatos ou rede de relacionamentos, pode ser incrementada com a utilização de um escritório compartilhado. Você terá contato com outras empresas e outros profissionais que poderão ajudar em diversas necessidades e impulsionar as suas atividades.

E você? Tem vontade ou já utilizou um escritório compartilhado? Deixe seu comentário aqui!